Motoboys atendem a diversos serviços de entrega

Motoboys atendem a diversos serviços de entrega

O mundo está em constante evolução, com o surgimento de novos produtos, equipamentos e serviços que são criados para facilitar o dia a dia da sociedade, de uma maneira geral.

Com tudo muito corrido e com necessidade de agilidade nos processos de trabalhos, mesmo aqueles mais burocráticos, uma categoria que surgiu nos anos 1980 foi o serviço de motoboy.

Uma mistura de office-boy com motociclista, esses profissionais passaram a fazer parte do quadro de funcionários, atendendo primeiramente escritórios como:

  • Advocacia;
  • Contabilidade;
  • Cartórios;
  • Imobiliárias.

Mais tarde, foram as lanchonetes e restaurantes que passaram a incluir entre os serviços a entrega a domicílio a partir de motocicletas, ampliando o número de clientes e, desde então, essa facilidade faz parte da realidade de muitos estabelecimentos comerciais.

Para garantir os direitos e deveres desses profissionais, foi promulgada a Lei 12.009/2009, instituindo as atividades dos motociclistas que fazem entregas, serviços comunitários e trabalham como moto taxista.

Cuidados voltados para a categoria do motociclista

O profissional que trabalha sobre uma motocicleta corre vários riscos na rotina do trabalho. Eles estão sujeitos a acidentes com outros veículos, derrapagens nas pistas, incidência recorrente do sol e da chuva.

Dessa forma, aqueles que são contratados por uma empresa de motoboy precisam ter os direitos garantidos, assim como os deveres serem colocados em prática, na função em que trabalha.

É preciso ter um veículo apropriado, com identificação de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro. O baú da moto deve ter um tamanho adequado, ou então a mochila personalizada, com faixas refletivas atrás e nas laterais.

Os motociclistas que trabalham nesse setor precisam ser maiores de 21 anos de idade, possuírem a habilitação para condução do veículo há mais de 2 anos na categoria A e realizarem a manutenção do veículo de seis em seis meses.

Os empregadores devem realizar o laudo nr12, que trata sobre a avaliação sobre os riscos relacionados a acidentes, e priorizar a apresentação sobre os aspectos de ergonomia de pilotagem.

Essa é uma adaptação implementada no cenário industrial, mas que pode ser empregada sobre a condução das motos e os cuidados que devem ser tomados no trânsito, durante o trajeto para a entrega.

Contratação de profissionais aumenta público

Um estabelecimento comercial que oferece o serviço de entrega à domicílio para os clientes expande seu foco de clientes. Para isso funcionar de maneira adequada, é preciso contar com profissionais que tenham conhecimento da região, para agilizar a logística de distribuição de produtos.

A partir do momento que uma lanchonete ou um restaurante faz a contratação do motoboy delivery, o estabelecimento comercial deve fornecer todo o material de segurança, e exigir que seus funcionários estejam devidamente uniformizados e protegidos.

Sendo assim, eles precisam estar identificados, se possível com a motocicleta personalizada, e com uma estrutura adequada para o transporte dos alimentos. O capacete, as botas e as luvas são essenciais para proteger o corpo em caso de acidentes, por isso é primordial e obrigatório o uso adequado.

Outros estabelecimentos também contratam esse profissional, como padarias, farmácias, açougues e tantos outros que atendem a clientela por telefone ou comércio eletrônico. O motoboy do delivery deve estar atento apenas às condições de transporte, respeitando o Código de Trânsito Brasileiro em relação à carga.

Produtos químicos, combustíveis e inflamáveis não podem ser transportados sobre uma moto, sendo necessário a contratação de um veículo apropriado para esse tipo de serviço.

Serviços servem como complementação de renda

Alguns profissionais trabalham em períodos aleatórios, como uma complementação de renda familiar. Dessa forma, é possível encontrar entregadores de jornais e revistas, associados de aplicativos, entre outros trabalhos que apenas ajudam a pagar as contas ao longo do mês.

Denominado como motoboy esporádico, esse tipo de profissional tem outra ocupação ao longo do dia, mas que no período noturno ou aos finais de semana, prestam serviços para outras empresas.

Muitos motociclistas atendem pedidos por meio de um aplicativo via celular, que determina uma distância para cumprir a tarefa, verifica se o custo-benefício está dentro do combinado e faz o serviço em um momento de folga, ou quando precisa de um dinheiro extra.

Quem gosta da liberdade que esse modelo de veículo proporciona, faz a entrega moto qualquer que seja a distância, desde que possa aproveitar o caminho e receber ao final do trajeto.

Leave a reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>